Inflação no DF em 2014 foi de 6,29%

codeplamA inflação oficial de 2014 no Distrito Federal, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), foi de 6,29%, abaixo da nacional, de 6,41%. Em 2013, a inflação no DF foi de 5,97%. Os números locais foram divulgados pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), nesta sexta-feira (9), no auditório do prédio do órgão, próximo ao Palácio do Buriti.

Em dezembro passado, o IPCA-DF foi de 1,3%, o segundo maior entre as 13 regiões metropolitanas pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), perdendo apenas para o Rio de Janeiro. No mês anterior, o índice registrado foi 0,15%. Os preços de alimentos e de transporte foram os que mais contribuíram para a elevação do índice. Juntos, eles representam 89% do IPCA-DF do último mês de 2014. O grupo dos transportes subiu 4,77%, puxado pelo crescimento de 36,72% das passagens aéreas. A batata inglesa aumentou 23,92%. O insumo puxou em 1,22% as elevações entre os alimentos e bebidas.

Apesar da elevação em 2014, ao se comparar com 2013, tanto no Brasil quanto no DF, o índice ficou abaixo do teto da meta do Banco Central, de 6,5% ao ano. “O índice nacional fechou dezembro em 0,78%. É evidentemente um número elevado e está bem acima do que vinha sendo a média de todo o segundo semestre, que oscilava em 0,4%. Praticamente dobra, mas ficou abaixo do número registrado no ano anterior, 0,92%”, ponderou Júlio Miragaya, presidente da Codeplan.

Balanço positivo

“O problema de dezembro é sazonal. É o mês em que se tem poder aquisitivo maior, somado às festas de fim de ano. É uma época em que o comércio e a indústria querem vender mais. Por isso, os números elevados”, analisou Newton Marques, economista responsável pelo Núcleo de Estudos de IPCA na Codeplan. O especialista reforçou que, diferentemente do que ocorria nos anos anteriores, a alimentação no domicílio, com aumento de 1,91%, registrou elevação maior do que a fora de casa, 0,34%.

Dezembro não registrou apenas aumento de preços. Artigos de residência caíram 0,88%, devido à diminuição do valor dos eletrodomésticos. Também tiveram queda vestuário, com redução de 0,17%, e educação, com 0,01%. No acumulado de 2014, os maiores aumentos no DF foram na habitação, 8,91%, por causa da elevação da energia elétrica em todo o País, e despesas pessoais, 8,12%, pela elevação do custo de empregados domésticos.
Índice Ceasa

Além da divulgação do IPCA-DF, foi apresentada uma análise sobre a variação de preços dos alimentos medida pelo Índice Ceasa do Distrito Federal (ICDF), que acompanha 65 itens de hortifrutigranjeiros. A escolha dos produtos foi baseada na importância de cada insumo dentro da alimentação do brasileiro. Houve deflação na média dos preços de 0,82% no mês de novembro comparado a dezembro.

Veja os dados completos: IPCA e ICDF

Texto: Agência Brasília/GDF

Leave a comment

Your email address will not be published.

*